A recente campanha de TV para divulgar o novo BMW M4 Cabrio foi banida no Reino Unido. De acordo com a autoridade responsável pela regulação da publicidade afirmou em comunicado que a campanha desenvolvida pela marca alemã BMW tem contornos de ‘irresponsabilidade social’. No anúncio ao novo BMW M4 Cabrio o descapotável de altas performances é conduzido nos limites quer em estrada quer em pista. Em termos históricos, e num período de apenas um ano, esta é a sétima vez que a publicidade da BMW é considerada inadequada pelos reguladores deste tipo de comunicação em terras de Sua Majestade.

Ao volante está um piloto, equipado com fato de competição e capacete, que tem uma condução que foi considerada agressiva, graças às suas longas (e deliciosas) derrapagens controladas. O som do motor está também bem presente neste anúncio proibido da BMW.

Segundo a ASA (Adverstising Standards Authority) «é impreciso se o condutor se encontra num ambiente controlado (pista) ou numa estrada pública». A BMW tentou justificar este vídeo, extremamente apelativo e dando conta de todas as capacidades dinâmicas do seu modelo descapotável de alto rendimento, tendo a ASA rejeitado de novo a divulgação desta campanha publicitária nos principais canais de comunicação do Reino Unido.

Leia também: Novo M2 é o bebé diabólico da BMW.

BMw m4 cabrio publicidade

 

Foi através da sua conta de Twitter que a Skoda revelou a sua nova arma para os ralis, o Fabia R5. Este modelo vem render anos de títulos e vitórias mundiais e europeias, assim como em competições nacionais da anterior geração, o Fabia S2000, modelo que este ano consagrou Pedro Meireles como Campeão Nacional de Ralis.

Este modelo será concorrente dos atuais Citroën DS3 R5, Ford Fiesta R5 e Peugeot 208 T16 e foi construído pela marca checa, propriedade do grupo Volkswagen, com o objetivo de lutar pelo título no Campeonato Europeu de Ralis ERC.

Skoda Fabia R5 1

Anualmente são já muitos os homens que deixam crescer o bigode durante os 30 dias do mês de novembro. A iniciativa Movember, de contornos globais, conta com milhões de apoiantes anónimos como forma de sensibilizar e angariar fundos para a luta contra o cancro da próstata, cancro testicular e para a saúde mental masculina. Como forma de dar ainda mais destaque a esta campanha de contornos ímpares, e que se reveste de grande popularidade a Sony Computer Entertainment Europe (SCEE), marca responsável pela famosa consola de jogos PlayStation, desenvolveu uma série de iniciativas importantes. Encorajar os jogadores do sexo masculino de todo o mundo (“Mo Bros”) a deixarem crescer os seus bigodes durante o mês de novembro. O papel encorajador das mulheres (“Mo Sistas”) será também importante nesta campanha dando imprescindível apoio. Os jogadores vão ser convidados a deixarem crescer os seus bigodes juntamente com Galahad, a estrela do futuro jogo da PlayStation4 (PS4) The Order: 1886. Galahad vai deixar crescer o seu famoso bigode pela primeira vez durante o Movember, em conjunto com os fãs que se juntarem à sua equipa em Movember.com.

De forma a adicionar uma personalização adequada à campanha os jogadores da PS4 poderão adquirir também decalques em vinil para os comandos DualShock4. Estes motivos, criados em edição limitada e exclusiva, representam um bigode em vinil que poderá ser colado na barra de luz. Este bigode decorativo para personalizar os comandos das consolas Sony Playstation, “Mo Glow”, estará disponível nos retalhistas habituais em todos os mercados durante o mês de novembro.

Este movimento receberá ainda destaque nas ilustrações de Tom Mac. Estas obras de arte de edição limitada que mostram alguns dos personagens da PlayStation mais populares a participar no Movember. Ou seja, a personagem Sackboy do jogo LittleBigPlanet, Ellie (Mo Sista) de The Last of Us e o Delsin de InFAMOUS surgirão PS Blog ao longo do desenrolar da iniciativa Movember. Aos fãs será dada a chance de ganharem a edição limitada de uma impressão de cada personagem.

Movember comando playstation

 

Tal como aconteceu com o modelo 1M a BMW volta a repetir a receita de sucesso deste modelo desta vez ajustado à nova gama 2. Segundo fontes ligadas ao projeto M2 a revista inglesa Car Magazine  deu especial destaque na edição da passada semana ao mais pequeno desportivo de alta performance da BMW. A potência rondará os 360 e os 380 cv disponibilizados pela já conhecida unidade N55 com 3 litros de cilindrada, seis cilindros em linha e tecnologia TwinPower, que para o novo BMW M2 foi afinado e recebeu inúmeras alterações. O binário máximo situar-se-á próximo dos 520 Nm.

A base do novo M2 será como expectável a do já conhecido M235i Coupe, tendo a BMW M GmbH trabalhado de forma intensiva as afinações de forma a tornar as ligações ao solo ainda mais eficazes. As alterações introduzidas por esta divisão da BMW especializada em produzir automóveis de alto rendimento oferecerão rigidez acrescida ao nível de toda a estrutura do novo BMW M2 de forma a garantir um comportamento dinâmico superior. O trabalho desenvolvido pela BMW M no capítulo da carroçaria adicionará importantes melhorias no capítulo aerodinâmico que terão importante reflexo em toda a termodinâmica do grupo propulsor, tal como acontece nos recentes M3 e M4. A estética agressiva receberá também ajustes importantes de forma a espelhar de imediato todo o caráter e personalidade do automóvel. De forma a proporcionar ainda mais prazer de condução e eficácia na transmissão da potência ao solo o novo BMW M2 terá um diferencial ativo autoblocante o que fará as delícias dos muitos condutores que levem os seus carros até à pista mais próxima. As performances do pequeno endiabrado M2 da BMW estarão novamente muito próximas do seu irmão M3, estima-se que consiga acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,2 segundos, ou seja apenas 0,1 segundos mais lento. Estes números deixarão para trás outros concorrentes alemães com muita força, como o caso do novo Porsche Cayman GTS.

Os preços não são ainda conhecidos em definitivo, tal como muitos detalhes ainda sobre o modelo, mas o diferencial de preço para o atual Série 2 Coupe mais performante (M235i) rondará os 10.000 euros, ou seja, o novo BMW M2 será vendido a um preço na ordem dos 75.000 euros. Este preço situar-se à bastante abaixo do novo BMW M4 que é vendido em Portugal a partir dos 99.000 euros.

Veja também: o anúncio proibido do novo BMW M4 Cabrio.

bmw m2 1 bmw m2

A Grécia é um país mediterrânico com o seu território disperso em muitas ilhas. entre estes pedaços de terra cercados de água por todos os lados, apenas algumas das ilhas gregas se encontram ligadas pelo meio de pontes, o que torna nos transportes marítimos uma opção viável. Nem sempre as condições dos mares Mediterrâneo, Jónico e Egeu são as mais favoráveis, com grandes ondas e fortes correntes. O vídeo que hoje trazemos até vós ilustra as dificuldades sentidas no carregamento de automóveis para um ferryboat grego.

O barco em questão é o Apollon Hellas, uma embarcação com 300 pés (92 m) e capacidade para 1500 passageiros. No seu interior podem ainda ser transportados quase uma centena de automóveis.

 


 

A Ferrari está a assinalar o seu 60º aniversário no mercado norteamericano. Para engrandecer esta bonita efeméride a marca vai lançar em exclusivo para aquele continente o F60 America, um modelo incrível cuja base é a do excitante F12 Berlinetta. A produção será limitada a umaa pequena série de 10 unidades o que fará aumentar o interesse e o valor que este automóvel exclusivo da Ferrari terá. A marca italiana afirmou já que tem destino para este pequeno lote de automóveis, sendo os clientes todos eles colecionadores de carros da Ferrari.

O Ferrari F60 America tem carroçaria roadster, com um grande número de elementos fabricados em fibra de carbono. Este modelo apresenta um inconveniente, não possui qualquer tipo de capota! A pintura, também ela exclusiva e identificadora desta série comemorativa, evoca o esquema de cores dos Ferrari de corrida da N.A.R.T. (North American Racing Team).

O F60 America recorre a uma mecânica idêntica ao original F12. Equipado com motor 6,3 litros V12 com 730 cv, o Ferrari F60 America atinge os 100 km/h em cerca de 3 segundos e o seu valor situa-se nos 2 milhões de euros. Um sonho americano, sem qualquer dúvida que foi revelado ontem numa cerimónia repleta de glamour na emblemática Rodeo Drive!

Ler também: Ferrari lança modelo exclusivo para comemorar aniversário nos EUA

Ferrari F60 America

A Tesla volta a estabelecer novos padrões na indústria automóvel. A marca norteamericana fundada pelo magnata das ‘dot.com’ PayPal Elon Musk tem revolucionado a indústria automóvel com os seus sofisticados automóveis elétricos de alto rendimento, chocando muitas vezes com o interesse de marcas praticamente centenárias no setor. O novo Model D é em tudo semelhante à grande berlina Model S. Mecanicamente a revolução reside na incorporação de dois motores, um na parte dianteira e outro na traseira que permitem a esta grande berlina acelerar dos 0 aos 100 km/h em pouco mais de 3 segundos (mais rápido que um Ferrari 458), marca inferior em cerca de 1 segundo ao Model S. Estes dois motores permitem ao Tesla Model D possuir tração às 4 rodas, o que em termos dinâmicos garante igualar valores máximos de aceleração lateral gravítica idêntica às marcas obtidas pelo desportivo Ford Mustang. A velocidade máxima é de 250 km/h. A eficiência do sistema de motorização elétrica foi também revista e atualizada, os novos modelos 85D e P85D atingem 475 km e 442 km, respetivamente, apenas com uma carga de bateria. Em alternativa, uma versão equipada com uma bateria com 60 kWh de capacidade atingirá já significativos 362 km de alcance máximo.

Inovadora função piloto automático abrange também gama Model S

Segundo declarações prestadas à revista norteamericana de tecnologia Wired, elon Musk adiantou que os novos modelos da Tesla surgirão equipados com uma função de piloto automático, também a gama Model S receberá este revolucionário sistema tecnológico.

O funcionamento deste sistema, suportado por radares ,capazes de ver entre nevoeiro e neve, e por câmaras que reconhecem elementos diversos como sinais de trânsito, pessoas e luzes. Existe também um sonar de varrimento a 360º que dá um importante contributo, bem como as informações recolhidas através da antena GPS, sistema de navegação e informações de trânsito.

Entre as caraterísticas deste sistema de piloto automático encontras funções que ampliam a segurança ativa do automóvel. Os novos Tesla Model D e Model S estarão equipados com cruise control adaptativo capaz de ler informação de sinais de trânsito, também serão capazes de parar automaticamente assim que detetem um potencial de acidente, podem ainda permanecer na mesma faixa ou permutar de forma autónoma e automática. Os novos Tesla serão capazes também de assumir o controlo automático do automóvel caso o condutor adormeça e sejam evitados acidentes.

Para um conforto ampliado os novos modelos da Tesla serão capazes de estacionar sozinhos (sem nenhum ocupante) em parques de estacionamento ou garagens e até mesmo ir buscar o proprietário (apenas em propriedades privadas).

O arranque da comercialização do carro do futuro da Tesla, o Model D, acontecerá em dezembro próximo. Os preços nos Estados Unidos da América situam-se nos 120 mil dólares para a versão P85D. Em fevereiro serão lançadas as variantes mais baratas com baterias com 60kWh e 85kWh de capacidade, iniciando-se os preços nos 75 mil dólares. O pacote de equipamento “Tech Package com piloto automático” custará pouco mais de 4000 dólares. As encomendas essas já arrancaram através do site da Tesla.

Tesla model D

O Bugatti Veyron é um automóvel de sonho, mas que neste caso se tornou no pior pesadelo do seu proprietário. Em Seattle foi vandalizado com uma pintura em graffitti no capô um exemplar destas obras de verdadeira joalharia automóvel. Realidade ou brincadeira, tudo aparenta não ter passado de mais um ato gratuito de vandalismo.

bugatti-veyron-prank-graffiit

O Ford 24.7 Concept, um exercício de design do fabricante de automóveis de Detroit datado de janeiro de 2000, foi o primeiro automóvel na história a utilizar ‘apps’ no seu painel de instrumentos. Quando a realidade da época vibrava com a incorporação de leitores de CD este conceptcar da Ford dava um enorme passo para o futuro, tornando o carro numa extensão da vida ligada em rede típica dos estilos de vida digitais.

Segundo os responsáveis da marca, o Ford 24.7 Concept foi feito mediante a questão “E se a Apple construísse um automóvel?” O sistema por trás do tablier consiste num ecrã de retroprojeção que exibe uma grande variedade de ícones. As funções do automóvel surgem divididas em grupos como “Segurança”, “Comunicações” e “Conectividade”. Estas ‘pastas’ abriam a porta para um leque mais alargado de opções, tal como se estivessemos a utilizar um moderno e atual iPad ou smartphone.

Lançado uma década antes dos tablets surgirem, o conceito de “apps” ainda estava bastante longe de como as conhecemos hoje. O ecrã tátil sofria de alguma imprecisão já que a tecnologia não se encontrava no patamar de desenvolvimento dos nossos dias. Este exercício da Ford foi ainda importante para desenvolver sistemas de controlo de voz de todas as funções do automóvel, algo que agora começa a despertar e evoluir de forma consistente.

O Ford 24.7 Concept foi apresentado em três variantes distintas, todas elas com o caraterístico design minimalista: versátil station wagon, funcional compacto e utilitário pick-up.

14 anos mais tarde a Ford nunca produziu este futurista concept, mas muita da tecnologia empregue neste visionário exercício de design da marca serviu para desenvolver os automóveis que hoje em dia a marca de Detroit comercializa a nível mundial.

Ford 24,7 Concept tablier

Depois de meses de impaciência entre os fãs das duas rodas, a Ducati libertou finalmente as primeiras fotografias da Scrambler. Esta mota criada com clara inspiração vintage é pioneira na história da marca, incluindo um sofisticado e fiável motor num conjunto com aparência da década de 70.

No depósito encontramos de imediato a inscrição “Born in 1962”, indo mais às entranhas encontramos um motor de um cilindro conhecido das motas da Ducati dos Anos 60 e 70. Em termos estéticos esta mota contrasta com os modelos ‘avant-garde’ lançados pela marca italiana: a superbike Panigale e a turística Multistrada. Este passo, seguido por outros fabricantes de motas como a BMW que recentemente lançou a R Nine-T, vai ao encontro da recente tendência de recriação da cultura do filme Easy Rider.

A inspiração para a nova Ducati Scrambler surge da era pré-motocrosse dos anos 60 e 70 em que os pneus cardados e elementos aerodinâmicos de formas rudimentares caraterizavam as motas utilizadas para incursões de motociclistas fora de estrada. A Scrambler, modelo que chegará ao mercado em 2015, foi desenhada seguindo esta tradição que nos últimos tempos tem conhecido especial corrente revivalista. Mecanicamente a nova Ducati Scrambler está equipada com um motor com injeção de gasolina e 803 cm3 de cilindrada com os 2 cilindros dispostos em L, opção conhecida da 796 Monster. A potência é de apenas 75 cv, e a marca de Bolonha, agora sob a alçada dos alemães da Volkswagen, não revelou mais detalhes técnicos. O equipamento da nova mota personalizável, que fará as delícias da reinventada geração café-racer, compreende caixa de seis velocidades e uma porta de carregamento USB para dispositivos portáteis.

A Scrambler da Ducati será proposta em quatro variações, cada uma personalizável de acordo com as preferências do cliente. A configuração “Urban Enduro” apresenta pintura em tons de verde azeitona capaz de fazer lembrar a Triumph utilizada por Steve McQueen no filme The Great Escape. A opção “Full Throttle”, de pintura preta com elementos destacados a amarelo, tem apenas um lugar, conferindo uma aparência retro-racer. Também o quadro pintado a preto, jantes raiadas e um banco em couro castanho surge a opção “Classic”, sendo a derradeira opção “Icon” a mais acessível da gama e que pode ser configurada em vermelho ou amarelo com jantes de 10 raios e destaques em alumínio no tanque em forma de gota.

O preço da Ducati Scrambler fará também a delícia de muitos motociclistas, com o seu preço a situar-se na casa dos 9 mil euros (bastante inferior à onerosa BMW R Nine-T proposta na atualidade no mercado nacional a 15.800 euros). As primeiras unidades serão disponibilizadas no mercado em janeiro de 2015.

Ducati Scrambler

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d bloggers like this: