A histórica fabricante de supercarros McLaren revelou as primeiras fotos do seu novo automóvel de muito alta performance mais barato. O novo McLaren 570S nasceu para abater modelos célebres como o Porsche 911 e o Audi R8. O preço do McLaren 570S ainda assim situa-se ligeiramente acima da fasquia dos 150 mil euros, cerca de um terço do modelo que a marca britânica mostrou no último Salão do Automóvel de Genebra. O desenvolvimento deste novo 570S da McLaren era já conhecido há vários meses, quando a revista britânica AutoCar revelou o projeto P13 da marca (ver notícia aqui).

Equipado com motor central traseiro V8 e tração às rodas posteriores o novo McLaren 570S captou desde as primeiras horas de vida a atenções do mundo, daí que a marca tenha mostrado o modelo sob o maior secretismo numa premiére à Imprensa mundial em janeiro último. Segundo se soube, o ‘baby’ McLaren foi utilizado para o mais recente videoclip de Madonna que em breve fará também a sua estreia.

Com um chassis fabricado em fibra de carbono, 562 cv e apenas 1270 kg, o novo McLaren 570S acelera dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,2 segundos, deixando para trás a marca do Porsche 911 S a mais de um segundo.

As preocupações da equipa de desenvolvimento do novo McLaren 570S não se centraram apenas no alto rendimento e eficácia do supercarro britânico. Os engenheiros focaram-se igualmente em tornar o habitáculo mais espaçoso e versátil de forma a permitir uma utilização quotidiana com um grau elevado de conforto. Robert Melville, responsável do departamento de design da marca adiantou em declarações à Bloomberg Business que «no interior conseguimos dispor de mais espaço e também utilizar este carro nas nossas deslocações diárias, não apenas em pista».

Graças a este novo 570S a McLaren prevê triplicar o seu volume de vendas até 2020.

O berço dos novos McLaren 570S

Baseada em Woking (Inglaterra) a McLaren tem nas suas instalações austeras um cofre de segredos bem guardados. Das instalações, cujo ar futurista está bem integrado na bucólica paisagem rural britânica, saem anualmente mais de 1750 carros, dentro de um ano a marca planeia duplicar este número, ambicionando chegar aos 4000 graças também ao lançamento do novo McLAren 570S

Para produção de automóveis com um muito alto índice de qualidade os funcionários da McLaren têm nas instalações acesso a cigarros, chá e bolachas distribuidos por várias pausas ao longo de um dia de trabalho. Abaixo do solo têm ainda a possibilidade de frequentar um ginásio e uma piscina, assim como fazer as suas refeições na cantina que poderia muito bem ser um restaurante de luxo aberto ao público em geral. Mesmo com o aumento do volume originado pela estreia do McLaren 570S no mercado não estão previstas alterações na rotina laboral.

No interior o silêncio é sepulcral segundo avança a reportagem da Bloomberg Business, assim como a atenção dos  funcionários a dispositivos equipados com máquina fotográfica é sobrenatural. Daqui saem, além dos novos McLaren 570S, os monolugares de Fórmula 1, e o revelar do mínimo segredo em golpe de espionagem industrial pode resultar perdas de milhões de libras para a equipa e para a marca. Assim faz sentido todo secretismo que se respira naquela atmosfera da fábrica de Woking.

A história da McLaren até ao novo 570S

Aos 52 anos de idade a McLaren é a segunda equipa mais idosa da Fórmula 1 (a primeira é a Ferrari). Apesar de não liderar como mais antiga, a marca está entre as mais vitoriosas e é a única que até agora garantiu a vitória em três competições distintas: F1, Can-Am, Indy 500, e as 24 horas de LeMans. Apesar de ter passado recentemente uma fase menos boa da sua hitória de vitórias (na temporada passada a equipa não foi além da quinta posição no Campeonato Mundial de Construtores da F1) para 2015 conta com um invejável lote de pilotos: o espanhol Fernando Alonso e o britânico Jenson Button. Para a história da marca ficam as míticas performances de pilotos como Niki Lauda, Ayrton Senna e Alain Prost. Os mais novos não estranharão fenómenos como Lewis Hamilton. Em termos de motores a McLaren garantiu um elevado número de vitórias graças aos propulsores da Honda na década de 80 e 90. Como fornecedores seguiram-se a Peugeot e a Mercedes. Na história da marca destaque ainda para os potentes TAG Porsche e Ford. Ou seja, o novo McLaren 570S é herdeiro de uma linhagem desportiva pura.

O marketing da McLaren passa por isso mesmo, a consolidação de uma imagem forte no panorama desportivo mundial trará um elevado número de vendas, mesmo a um modelo de gama mais baixa como o McLaren 570S. Assim foi há alguns anos quando depois do supercarro F1 a McLaren voltou a lançar um modelo apto para as estradas. O MP4 12C teve o seu início de vendas dois anos depois dos primeiros traços no papel (um recorde para um automóvel desta natureza e especificidade). Seguiram-se listas de espera de meio ano pelo carro com 616 cv cujo primeiro salão de vendas encontrava-se nas imediações do londrino Hyde Park.

Após o fenómeno MP4 12C seguiu-se a abertura de mais 72 distribuidores em 32 mercados mundiais. A cadência de lançamento de modelos passou a anual, e contempla o estratosférico P1 cuja produção esgotou em apenas 5 meses. Os clientes gastaram mais de 1 milhão de euros num carro que nunca conduziram antes de o comprar.

Mclaren-570S-10.0

Estrela dos filmes de Batman os batmobiles são carros de desejo. Tendências de futuro, verdadeiras montras de design e tecnologia arrojados cativam há já várias gerações milhões de pessoas. Ao longo dos tempos os carros do herói morcego-homem Batman foram mudando de nome, mantendo sempre a sua aura. O site comicbookresources.com estudou carro a carro, versão a versão e compilou toda a informação em interessantes e bem construídas infografias.

Ao longo das eras não só o visual se foi alterando. Os custos, o design e as funcionalidades de cada um sofreram também alterações importantes. Veja as imagens que aqui partilhamos para ficarem a saber tudo sobre todos os Batmobiles.

Outras ligações interessantes sobre Batmobiles:

Batmobile-Replica-1-thumb-550x375

Apesar da segunda geração do crossover BMW X1 só surgir em junho aparecem já imagens bastante reais na Internet. O novo F48 (código interno da marca de Munique) passa a ter uma secção dianteira mais arredondada, tal como acontece já na gama BMW com o monovolume de tração dianteira Série 2 Active Tourer. Com um olhar mais agressivo e uma frente mais escultural o novo BMW X1 passa também a contar com os exclusivos Air Breathers, elementos estéticos com importante função aerodinâmica. A nova grelha conta com rins mais pronunciados e faróis mais atraentes, enquanto que as entradas de ar passam a contar também com dimensões superiores. Os contornos do carro passam a contar também com mais elementos em cromados para uma aparência ainda mais desportiva, assim como as inserções nos parachoques.

O novo X1 será mais um dos modelos da gama BMW a utilizar a plataforma modular para tração dianteira, já que esta base permite a conceção de modelos com tração integral. Esta opção permitirá um maior equilíbrio estético poupando bastante espaço para o alojamento de componentes mecânicos.

As motorizações que vão equipar o novo X1 serão as opções já conhecidas da gama Mini e BMW Série 2 Active Tourer. A estrela de apenas de três cilindros da marca alemã com 1,5 litros e 136 cv de potência será a opção de entrada, que contará também com as versões equipadas com motores com quatro cilindros e 2 litros com 231 cv. A opção turbodiesel confirmada conta com 2 litros de cilindrada e 150 cv (unidade que equipa atualmente os BMW 318d) podendo mais tarde surgir uma versão mais potente deste propulsor. Em termos de caixas de velocidades a marca disponibilizará duas escolhas: uma manual com seis relações e uma com oito velocidades automática. Para o futuro o lançamento de uma versão híbrida eDrive cujo motor elétrico em combinação com o motor 1,5 litros disponibilizarão cerca de 190 cv de potência aos condutores deste novo BMW X1. Para os amantes da alta performance a marca tem previsto o lançamento de uma versão M35i e que será revelada em 2016. Este carro, afinado pela divisão M da marca deverá debitar cerca de 320 cv.

A produção arranca no mês de julho e as primeiras entregas em Portugal acontecerão no final do verão, mais concretamente no mês de outubro.

2016-bmw-x1-19_800x0w-750x422

Foto: TopSpeed

A equipa Lada Sport Rosneft estará no Autódromo Internacional do Algarve para uma sessão de testes com duração de quatro dias. O traçado de Portimão terá o trio de pilotos da equipa russa: Rob Huff, Mikhail Kozlovskiy e James Thompson aos comandos do Lada Vesta TC1, modelo que fez  sua estreia no início do mês na prova argentina do WTCC disputada no circuito das Termas do Rio Hondo.

A equipa russa desloca-se a Portugal com o propósito de testar novas soluções técnicas e de melhorar a fiabilidade do Lada Vesta TC1.

A próxima prova do WTCC tem lugar entre 17 a 19 de abril em Marraquexe (Marrocos).

Lada vesta tc1

A Fiat lançou ontem uma edição (ainda mais) revivalista do pequeno 500. A série Vintage ’57 do 500 foi pela primeira vez revelada ao público no último Salão do Automóvel de Genebra e foi hoje oficialmente lançada no Centro Storico da Fiat em Turim. A par da presença do novo automóvel os visitantes que se desloquem ao histórico edifício da via Chiabrera poderão também apreciar uma exposição permanente sobre os desenvolvimentos tecnológicos, sociais e económicos que a Fiat empreendeu desde 1963. Entre o acervo exposto é possível encontrar uma vasta coleção de automóveis, mais de 5 km de documentos impressos, 300.000 documentos técnicos, 18 mil posters, 1300 esboços de designers. Para ilustrar ainda mais esta impressionante mostra mais de 6 milhões de fotografias e 200 horas de vídeos históricos.

Quanto à edição limitada Vintage ’57 do Fiat 500 esta presta tributo à primeira edição do Fiat 500, lançado a 4 de julho de 1957. A nova edição especial conta com elementos chave com forte inspiração no modelo original: pintura azul sólida (combinada com tejadilho, spoiler e espelhos laterais em branco). No interior lugar para os estofos forrados a couro castanho ”Brown Terra di Siena”. As jantes em liga leve de 16 polegadas de diâmetro possuem também uma clara ligação ao modelo primitivo. Além do desenho, a cor branca e os cromados transportam os mais nostálgicos para o popular modelo de finais da década de 50 e 60 que rapidamente se tornou um ícone do design e da moda em Itália.

Ao todo foram produzidos mais de 3,9 milhões de unidades do Fiat 500, modelo que proporcionou a muitas famílias europeias a posse do primeiro automóvel. Hoje o Fiat 500 representa a grande força de vendas da marca italiana e é base de uma gama que tem outras variantes de carroçaria como o recente crossover 500X e à qual se junta os pequenos monovolumes 500L e XL.

fiat 500 vintage 67 150326_Fiat-500-Vintage-57_11

A década de 70 ficou marcada por uma forte crise petrolífera que abalou a economia dos principais países mundiais. De forma a dar resposta a esta necessidade vários fabricantes de automóveis aceleraram o processo de desenvolvimento de automóveis elétricos, todavia em moldes diferentes dos da atualidade. A alternativa da eletricidade ao petróleo acabou por não singrar, mas ainda assim abriu caminho para o desenvolvimento de produtos atuais e de mobilidade verde. A BMW foi um desses fabricantes, um dos pioneiros a encomendar às suas equipas de engenharia automóveis capazes de dispensar a utilização de combustíveis derivados do petróleo.

Com os jogos Olímpicos em ‘casa’ (Munique), a BMW lançou em 1972 o BMW 1602e. Na altura este modelo, o mais compacto da gama de produtos da marca estava equipado com um conjunto de baterias de 12v (idênticas às que são utilizadas ainda hoje nos automóveis) que alimentavam um motor elétrico produzido pela Bosch. A potência deste motor era de 32 kW (43 cv) que tinha de suportar 350 kg extra de peso do conjunto de baterias de ácido-chumbo.

Revolucionário para a época o pequeno 1602e era capaz de percorrer surpreendentes 60 km. O custo elevado de produção e os condicionalismos que o pequeno BMW apresentava à mobilidade foram entraves determinantes para que este BMW totalmente elétrico não fosse além da fase de protótipo. Ainda assim foi possível contar com os bons serviços do BMW 1602e para transportar comitivas olímpicas e equipas de filmagens já que contava com zero emissões.

O 1602e foi um marco basilar no programa de desenvolvimento de automóveis elétricos da BMW. A marca alemã tem vindo a implementar com expressão cada vez mais significativa modelos elétricos e híbridos, sendo melhor exemplo os sofisticados i3 e i8. Para breve estará o lançamento de híbridos plug-in (X5 eDrive), uma espécie de segundo fôlego dos mal recebidos Active Hybrid 3, 5 e 7.

Hoje em dia este precioso clássico, modelo histórico da marca, pode ser apreciado totalmente restaurado no museu da BMW em Munique.

BMW 1602e

A saga de filmes Regresso ao Futuro indicaram a fama para os supercarros DeLorean. Produzidos na Irlanda estes automóveis ficaram conhecidos pelas suas portas de abertura em asa de borboleta e também pela sua fiabilidade extremamente reduzida. Produzidos em muito pequena série rapidamente se tornaram em automóveis invejados por muitos colecionadores. Ontem, dia de São Patrício comemorado nas comunidades anglicanas de todo o mundo, Toronto assistiu a uma insólita concentração de DeLorean nas suas ruas.

Leia também: DeLorean de regresso ao futuro é a nova estrela da Lego

delorean parade

 

As rotas dos aviões por vezes desenham nos céus linhas curiosas. Estas trajetórias, captadas com recurso à tecnologia timelpase presente em muitas câmaras de filmar (ex: GoPro) e smartphones, compõem o tema principal deste conjunto de vídeos que apresentamos.

Entre estas preciosidades do audiovisual destaque para o tráfego áereo junto aos aeroportos de Heathrow (Londres), Los Angeles International, Changi Beach (Singapura), Logan International (Boston) e Las Vegas.

As estradas luminosas que os aviões desenham no céu fazem lembrar os vôos dos pirilampos, tal a densidade de tráfego aéreo em determinadas zonas.

Os links para os vídeos aqui:

Caminhos aéreos timelpase

A frota da Polícia do Dubai não para de somar aquisições de luxo, agora foi a vez do super-híbrido BMW i8 entrar para esta invejável lista. Entre os automóveis que patrulham as estradas deste país do Médio Oriente podemos encontrar modelos como o Ferrari FF, Mercedes SLS-AMG, Bugatti Veyron, Mercedes G63 AMG, Aston Martin One-77, Nissan GT-R, BMW M6, Audi R8, Bentley Continental GT e McLaren MP4-12C.

BMW i8 Policia do Dubai

Os planos de futuro da Apple contemplam o fabrico de um inovador automóvel que se irá juntar ao lote dos modelos já em testes produzidos pela Google e pela chinesa Baidu. Segundo a revista alemã Auto Motor und Sport a BMW seria uma das parceiras neste projeto que provavelmente irá fazer ‘tremer’ muitos fabricantes de automóveis, não fosse esse rumor ter sido hoje desmentido por um porta voz da marca de Munique em declarações à agência Reuters.

Segundo o que avançou a Auto Motor und Sport os novos carros seriam vendidos nas lojas da Apple e assistidos na rede de reparadores da BMW, que recentemente foi alvo de um forte investimento para passar a efetuar a manutenção e reparação dos futuristas modelos i3 e i8. Segundo o porta voz da BMW em declarações à Reuters «a BMW conta com um grande número de parcerias com empresas no setor das tecnologias de informação e das telecomunicações, incluindo a Apple, contemplando o desenvolvimento de soluções para automóveis cada vez mais ligados em rede» descartando de imediato a possibilidade de conceção de um automóvel.

BMW lançará das primeiras aplicações para smartwatch Apple Watch

Na conferência de ontem que a Apple organizou ficamos a saber que a BMW é uma das colaboradoras do projeto CarPlay que zelará pela melhor integração de smartphones nos automóveis e também estará na linha da frente ao nível do desenvolvimento de uma app para os seus modelos elétrico e híbrido i3 e i8.

Carro da Apple vai transformar setor dos automóveis

O automóvel que a Apple irá produzir é um tema que além de ter sempre suscitado inúmero interesse passou a ganhar contornos mais realistas. Recentemente a Apple terá recrutado cerca de 200 pessoas outrora ligadas à Tesla e ao fabricante de baterias para automóveis elétricos A123 Systems. Este carro da Apple será totalmente elétrico e as suas vendas terão, supostamente, início em 2020.

bmw_apple

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
%d bloggers like this: