Conheça o Motiv.e, o Smart ForTwo da Yamaha

Em 2010 o ‘génio’ da McLaren Gordon Murray desvendou dois pequenos carros destinados à cidade, o T25 e o T27 (saber mais aqui). Revolucionários por oferecerem mecânicas elétricas muito avançadas e fabricados segundo um processo inovador designado iStream, foram segundo o seu criador vendidos a pelo menos dois construtores. No Salão de Tóquio a Yamaha mostrou um pequeno carro, o Motiv.e, que teve já intervenção por parte deste visionário engenheiro de automóveis. O processo iStream de Gordon Murray permitirá grandes economias, mesmo para pequenas produções, maximizando a capacidade da linha de produção. As aparências com os atuais Smart ForTwo são mais do que evidentes.

Conhecida pelas suas atividades industriais diversificadas, relembramos que o grupo Yamaha produz pianos, quads, motas, barcos, geradores e motores de automóveis) decidiu lançar-se na produção de pequenos automóveis, depois de nos anos 90 ter arriscado a produção em série muito limitada de um supercarro, o Yamaha OX99-11 (saber mais detalhes aqui), monolugar com um motor derivado ao que a equipa fornecia à equipa de F1 da Tyrrell. Agora chegou a altura do grande grupo japonês, conhecido pelo seu refinamento, se lançar na produção em série de veículos com três e quatro rodas indo ao encontro das necessidades dos ‘micro-commuters’ (designação dada aos cidadãos que efetuam no seu quotidiano deslocações de muito poucos kms no trajeto de casa para o emprego).  O pequeno Motiv.e da Yamaha deverá avançar para a primeira produção apenas em 2020, mas entretanto mostrou no Salão Automóvel de Tóquio o seu concept-car equipado com uma motorização elétrica de 20 cv (15 kW) que podem atingir em certos momentos os 33,5  cv (25 kW). Destinado a uma utilização citadina e urbana, o novo Yamaha Motiv.e atingirá os 105 km/h de velocidade máxima, contando com uma autonomia superior a 150 km. Segundo alguns rumores, a marca estará a preparar o seu novo ‘Smart’ com uma opção de extensor de autonomia, tecnologia inaugurada pela General Motors nos modelos Opel Ampera e Chevrolet Volt, mas que já é também utilizada pela BMW no pequeno i3 lançado há alguns dias em Portugal. O novo Motiv.e, que está por enquanto a ser utilizado como barómetro da opinião do muito público japonês, terá também certamente uma motorização térmica na sua gama, sendo apontado como ideal um motor 1.0 de cilindrada, três cilindros e uma caixa de 6 velocidades automática com dupla embraiagem.

O Yamaha Motiv.e é um automóvel fechado, de apenas dois lugares e com 2,69 m de comprimento (a mesma medida do atual Smart Fortwo), contando também com o motor posicionado em posição central traseira (como quem diz, sobre o eixo traseiro) e tração traseira também, desviando-se do conceito de motor dianteiro e tração dianteira experimentado pela Toyota no iQ, modelo que ficou longe do sucesso comercial esperado.

Mais informações sobre o Yamaha Motiv.e aqui!

tokyo yamaha motiv

Diga de sua justiça!