Porsche processada pela filha de Paul Walker

A filha de Paul Walker, o ator de Velocidade Furiosa que sofreu um acidente fatal aos comandos de um Porsche Carrera GT em novembro de 2013, avançou com uma ação judicial contra o fabricante alemão de automóveis desportivos. Meadoq, de apenas 16 anos de idade, está, com um conjunto alargado de advogados americanos, a tentar contrariar o veredito adiantado pelas autoridades americanas que culparam a condução do ator pelo fatídico desfecho.

De acordo com os documentos legais obtidos pelo site E!Online, a acusação alega que o Porsche Carrera GT em que morreram Paul Walker e o piloto Roger Rodas “sofria de falta de equipamentos de segurança que poderiam ter evitado ou minimizado os danos do acidente e lacked safety features … that could have prevented the accident or, at a minimum, allowed Paul Walker to survive dessa forma ter poupado as vidas de Paul Walker e Roger Rodas”. No cerne da controvérsia fica assim o Programa Eletrónico de Controlo de Estabilidade (PASM) da Porsche. A legislação americana apenas exige a partir de 2012 sistemas como o PASM.

A questão judicial do acidente de Paul Walker e Roger Rodas foca-se não apenas na falta de um equipamento de controlo eletrónico de estabilidade e nas históricas críticas à instabilidade e dificuldade de controlo do Porsche Carrera GT, assim como num defeituoso cinto de segurança que “esmagou as costelas e a bacia de Paul Walker com centenas de quilos de força e o deixou encarcerado no carro nos 1m20 que separam o impacto inicial e o incêndio” como descreve o site TMZ. O som do vídeo do acidente deixa no ar a possibilidade de Walker estar vivo depois do impacto inicial já que se ouve o acelerador comandar o motor.

Tal como o caso judicial levantado pela viúva de Roger Rodas’ contra a Porsche em 2014, a filha de Paul Walker argumenta também que o pai conduzia a uma velocidade entre as 63 e as 71 milhas (100 a 114 km/h) por hora no instante do acidente, contra as 80 a 93 mph (128 a 149 km/h) estimadas pela investigação policial. Ainda assim uma velocidade bastante superior às 45 mph (72 km/h) estabelecidas como limite naquele troço.

Até ao momento a Porsche não se pronunciou sobre esta ação judicial interposta pela filha do ator Paul Walker.

paul walker

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *